21 de mar de 2013

Patinação artística - não é só glamour

O recente campeonato de patinação artística no gelo transmitido neste mês com certeza serviu de inspiração e incentivo para pais e filhos ou mesmo jovens, a procurar lojas para comprar patins e procurar por professores ou aulas de patinação.

Com o reinício das aulas na minha cidade, a quantidade de alunos novos aumentou muito, principalmente adultos. Ontem após uma queda de uma colega de treino, que por sinal tem mais de 60 anos de idade, achei que valeria a pena ressaltar alguns fatos dos "bastidores'' da patinação, que não vive só de glamour.

Médicos e professores dizem: "Patinação de recreação é bem diferente de patinação pra competição."
Os ferimentos e os problemas de saúde dos patinadores, tem dois lados: um dos que patinam pra competir e outro dos que patinam por recreação, os famosos patinadores de fins de semana.

Os patinadores profissionais, trabalham duro por um único objetivo, um salto triplo perfeito, não obstante o desgaste nos tornozelos, nos joelhos e nos quadris são grandes. Já para os patinadores de fim de semana, a esperança é um dia conseguir cruzar de costas para os dois lados. E esperam conseguir proteger seus traseiros e cotovelos das quedas.

Os patinadores que competem tem noção exata dos riscos que correm, dos males que causam ao corpo para chegarem ao tão sonhado Ouro Olímpico. Riscos estes que vêm primeiramente de uma habilidade: saltar.
O processo de saltar e fazer com que a aterrissagem seja perfeita e pra quem olhar pareça tão fácil e graciosa por caírem num pé só, trazem aos patinadores resultados graves com o tempo e a repetição dos movimentos para seus tornozelos, nas torções, nos ossos quebrados e nas cirurgias e principalmente cirurgias que podem ser tão abrasivas como por exemplo a recolocação dos quadris no lugar.
Já para os patinadores de fim de semana, há problemas comuns, mas não menos perigosos.

Então, aqui estão alguns dos problemas mais comuns dos praticantes da patinação:





 • Os ferimentos comuns:
A maioria dos ferimentos na patinação recreacional, acontecem acima da cintura e são causados por quedas. Uma queda pode ferir os pulsos, os cotovelos e os ombros. Geralmente que patina aos finais de semana, usa equipamentos de proteção dos pés a cabeça (o que não acontece na patinação artística). Mulheres mais velhas devem estar cientes dos riscos, para quem tem osteoporose por exemplo, antes de praticar um esporte é bom ter cautela ao tentar algum movimento que poderia resultar em alguma queda.
Ter bom condicionamento físico para fazer exercícios e controlar o peso, entrar em forma, é muito bom e com certeza, ajudará a evitar graves ferimentos oriundos de quedas na prática da patinação.
Médicos sempre avisam que para uma pessoa que pratica patinação recreativa, uma queda no gelo por exemplo, não é muito diferente de outro tombo qualquer seja lá onde for, mas se a dor persistir e a queimação continuar e sempre bom procurar um especialista.

• Tendinites
Este tende a ser um problema mais comum entre os patinadores que treinam para competir do que para os patinadores recreativos. A Tendinite, ocorre mais freqüentemente quando os patinadores sofrem grande impacto ao aterrissarem de um salto que geralmente é executado em alta velocidade e com muitas repetições. Já para os patinadores recreacionais, que patinam uma ou outra vez na semana geralmente não enfrentam esse tipo de problema.
Porém quem posiciona os pés de maneira incorreta nos patins inline ou no gelo, sofrem terríveis dores ao final de um dia, principalmente na região dos tornozelos. Isso pode levar a uma tendinite, é bom fica de olho na posição dos seus pés!


• Quedas de costas:
Tanto as pessoas que patinam por recreação quanto as pessoas que treinam profissionalmente, podem sofrer quedas de costas, essas quedas são muito perigosas, pois podem prejudicar e lesionar seriamente a coluna e o cóccix. As pessoas mais novas, tem menos chances de lesionar a coluna com esse tipo de queda, já as pessoas mais velhas e ou mais pesadas, dependendo de sua idade, podem em uma queda aparentemente simples, sofrer grande trauma na coluna. Quanto mais velho você começar, maior será o perigo que você enfrentará quanto aos discos da coluna, pois a praticar a patinação, você acaba comprimindo-os quando sofre uma queda.  Este tipo de lesão na coluna pode ou não requerer terapia ou até mesmo cirurgia. E segundo relatos, dói muito!


• O frio
O ar frio, seco pode provocar o asma exercício-induzido ou simplesmente natural em crianças e nos adultos. Você pode necessitar de medicação. Os rinques de gelo hoje em dia já possuem equipamentos de inalação para seus praticantes, pois este tipo de doença é muito comum em lugares frios e secos, onde são mais comuns a prática da patinação no gelo. Rinques fechados e com ar condicionado, também podem trazer grandes problema respiratórios, é bom ficar alerta.


• Acidentes
Os acidentes em são muito comuns, sejam em pistas recreativas, em treinos ou competições de patinação artística ou em jogos de hockey, se você observar, todos os rinques de patinação no gelo, por exemplo, são cercados por uma ribalta, um choque contra essa ribalta pode ser muito perigoso, dependendo da velocidade em que você se encontrar e qual a parte do corpo você chocar, pode até mesmo provocar uma fratura; em esportes de velocidade, como o speed skating e o hockey, esse tipo de acidente é muito comum, mas para seus praticantes, mesmo sabendo cair e sabendo se defender em situações de risco, podem ser muito perigosas também.



• Duplas
Jamais ande em dupla se você é inciante. Falo por experiência própria. Um acidente grave pode levar você e seu parceiro ao chão. Praticantes de patinação artística, não tem costume de usar capacetes e outros equipamentos de proteção; em uma "queda solo", por pior que seja, tentamos nos proteger, mas quando estamos de mãos dadas com outra pessoa, podemos facilmente derrubá-la sem que ela tenha a chance, de sequer colocar a mão no chão. Cuidado!





Porém nada disso deve influenciar de maneira negativa, quem quer patinar. Qualquer atividade física tem seus prós e contras, basta ter cautela e saber de seus limites.

Um comentário:

  1. Quedas de cóccix doem mesmo muito e eu ainda tive umas quantas. Os meus pulsos também sofreram muito mas por sorte nunca me lesionei gravemente nos joelhos.

    ResponderExcluir

Patine conosco, deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...