22 de fev de 2014

Por que Sotnikova foi melhor que Yuna Kim

A polêmica continua, mas achei um artigo interessante no NY Times.
Os pontos de Adelina Sotnikova e Kim Yu-na foram muito próximos no programa curto. Porém a Russa Sotnikova, teve uma vantagem significante em algumas passagens de seu programa. Adam Leib, técnico e especialista, analisou ambas performances:



Combinados Double-Triple 

A combinação de saltos de Sotnikova, possui um grau de dificuldade muito mais alto do que a combinação realizada por Yuna Kim e por este motivo além do bônus de 10% por ter apresentado a sequência na segunda metade do programa, ela combinou um duplo axel (o mais difícil dos saltos) a um duplo toe. Ela recebeu pontos por ter executado com boa distância, boa altura e boa finalização.



A combinação de Kim foi uma das mais simples e menos difíceis: 2 saltos duplos de fácil execução e que pontuam menos. Além disso a entrada em pouca velocidade e pouca altura nos saltos, a levaram a receber uma pontuação inferior a Russa.


ElementosSotnikovaKimDiferenças
Double-triple combination
9.94
6.50
+3.44
Footwork
5.60
4.44
+1.16
Layback spin
3.77
3.04
+0.73
Three-jump combination
8.34
7.83
+0.51
Change-foot combination spin
4.71
4.21
+0.50
Triple salchow
5.82
5.52
+0.30
Triple flip
6.80
6.50
+0.30
Double axel
4.70
4.42
+0.28
Flying combination spin
4.56
4.43
+0.13


Footwork and Layback Spin
Nos dois elementos, footwork e no layback spin, Adelina Sotnikova teve grau de dificuldade nível 4, enquanto Yuna Kim nível 3. Adelina Sotnikova mudou de posição mantendo velocidade e intensidade, e por este motivo os juízes adicionaram pontos à execução.


Adelina brilhou tanto quanto Yuna, que hoje despediu-se das competições, anunciando que não participará dos Jogos Olímpicos em 2018.
Ambas grandes atletas e que tiveram merecidamente seus momentos de glória.

Fonte: http://www.nytimes.com/

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Patine conosco, deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...