2 de jul de 2013

O assunto é Roller Disco - parte 2 - Moda

1979, ao som pulsante de Dr. Love, tocando em caixas de som gigantescas, impossível era não se contagiar e deixar o corpo parado. Mais de 200 jovens, suando, deslizando e batendo palmas com suas roupas multicoloridas, sobreposições, maquiagem exagerada, lurex, polainas e patins.

Um novo tipo de discoteca? Não, um rinque de patinação!



Assim foi criada a Roller Disco.

Patinar deixou de ser somente um esporte e passou a ser um movimento, cria-se uma nova cena.

Milhares de dólares em equipamentos de luz e som, rinques cada vez maiores e mais cheios, fizeram da Roller Disco uma extensão da cena Disco Music. Ambos se unem perfeitamente, é delicioso patinar ao som de clássicos da Disco.

Nunca experimentou? Não sabe o que está perdendo!!!





A onda roller voltou com força total, também no Brasil. 




Os patins de quatro rodas, clássicos dos anos 70 e 80, voltam à moda com força total! Faz alguns anos que a onda da roller disco, ditada pelos patins de quatro rodas paralelas, vem ganhando força no exterior. A febre já atingiu diversos cantos do planeta: em Londres, Madri e Estados Unidos, por exemplo, existem baladas roller semanais e lugares específicos para o gênero. Nos Estados Unidos, a grande ferveção acontece na Down and Derby, noite retrô inspirada nas festas "roller skate" dos anos 70 e 80, com direito a decoração característica da época e o som da disco music, funk e muitos hits que fizeram história.

Foi de onde surgiu também o electro-funk, uma das bases do electro-rock. Nessa época teve uma febre de pistas de patinação e havia cabines de som e DJs rolando música no ritmo em que a galera patinava.
Daí saiu o termo 'Roller Skatin' Jam'. Algumas bandas ficaram notórias nas pistas de patinação como Sky Line, The Gap Band, De Barge, Indeep. A faixa 'Get Down On It', do Kool And The Gang, é um clássico absoluto dos patins."


Os idealizadores, além disso, incentivam as pessoas a comparecerem montadas em lycra e cores fortes (brega, mas eu amo!!).
Em Londres, a proposta tem endereço fixo, o Renaissence Room, um rinque de patinação aberto de quinta à domingo. O preço da entrada inclui aluguel dos patins e os eventos começam cedo, às oito da noite, permitindo que toda a família compareça e se divirta sobre rodas dançando à trilha peculiar.



E aí? prontos para encarar um rinque e vestidos à caráter?

Calça "cirré", polainas, shortinho vintage, estrelas, brilho dourado: super retrô, mas super atual! Inspire-se!









No Brasil

Engatinhando no movimento sobre rodinhas, o Brasil entra na jogada com a festa roller disco do clube paulistano Roller Jam, já falei sobre o rinque neste post, aprovei o local, é demais!!!!



O som local é na verdade uma fase de transição da disco do final dos anos 70 para algo mais eletrônico e os timbres do começo dos anos 80.  Mas as sábados à tarde, o público mais jovem aprova músicas as mais novas de Lady Gaga e Kate Perry.


Nos Estados Unidos as oito rodinhas ganham força agora nos esportes. Elas podem até se tornar "mortais" na violenta competição feminina Roller Derby, em que dois times, de cinco meninas cada e visual que lembra um pouco a época roller, misturada com punk e pin-ups, se enfrentam em uma pista circular e disputam na porrada um Pack, semelhante ao de hockey no gelo, mas isso é artigo pra outra postagem...






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Patine conosco, deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...