10 de fev de 2014

Sochi entrega produtos olímpicos para o mundo todo. Menos Brasil e Coreia do Norte!

Um tempo atrás postei as fotos e o link do site oficial dos produtos da Olimpíada de Inverno lá no Facebook, e pra minha surpresa, me deparei com esse pequeno detalhe, que saiu na revista Veja desta semana:

Como muitos já sabem, começaram as Olimpíadas de Inverno na Rússia, com direito a uma abertura que enalteceu a era comunista. Teve a foice e o martelo, o Sputnik, trabalhadores de fábricas, etc. Só estranhei porque não mostraram os Gulags e os milhões de mortos por inanição.
Mas divago. Não é da Rússia e do comunismo que quero falar. Ou por outra: é sim, mas do nosso comunismo. O leitor acha que exagero. Nem tanto, nem tanto. Sochi 2014 virou, naturalmente, uma marca de produtos vendidos para o mundo todo. Ou quase.
Dois países estão excluídos da lista de entregas internacionais para quem desejar comprar produtos oficiais. Sabe quais são, leitor? Coreia do Norte é um deles. O outro? Nosso querido Brasil.
Ah, você duvida? Imaginei que sim. Por isso trouxe a prova. Está aqui, no site oficial de vendas. Eis o recado em destaque, para nos lembrar de que o Brasil, sob o PT, caminha rapidamente em direção ao isolamento típico de uma “cortina de ferro”:
Sochi
Quer votar no PT mesmo assim? Tudo bem, o voto é livre. Mas depois não reclama quando perder de vez o que resta de sua liberdade…
Rodrigo Constantino ( Revista Veja )

e viva o Brasil!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Patine conosco, deixe seu comentário